sábado, 12 de junho de 2010

Carnes


AMOLECER CARNES COZIDAS — Se a carne refogada e ensopada estiver no fogo e continuar dura, coloque dentro da panela 1 colherzinha de café ou de chá de fermento em pó, dependendo da quantidade da carne. Uma laranja espremida dentro do ensopado de carne que não amolece vai deixá-lo logo macio e com uma bonita cor avermelhada. Esse procedimento é muito bom também para amolecer a carne-de-sol (ou carne-seca) ensopada. Se a carne ensopada já estiver há muito tempo no fogo e não amolecer, junte a ela 1 colher (sopa), ou mais, de uísque. Para a carne assada amolecer, adicione um pouco de conhaque ou de pinga e deixe cozinhando por mais alguns minutos.


CONSERVAR CARNES COZIDAS — Assim como as aves fritas ou assadas, elas também se conservarão por 6 meses a 1 ano, quando guardadas inteiramente mergulhadas em banha, permanecendo todo esse tempo em lugar fresco, para que a banha se mantenha sólida. Isso, na falta de um freezer ou congelador.
CONSERVAR CARNES CRUAS — Na falta de uma geladeira, há várias maneiras para se conservar as carnes cruas: Colocar a carne dentro de uma vasilha de barro esmaltada e cobrir com leite. Este, após 24 horas, talha e azeda; isto em nada prejudicará a carne, até pelo contrário, melhora o gosto e fica mais tenra. Colocar a carne dentro de uma vasilha esmaltada de barro e derramar sobre ela uma água que se deixou ferver durante 3 minutos após ter levantado a fervura. Feito isso, regue toda a superfície da água com óleo ou azeite, formando uma película que isolará o ar.
Para conservar por períodos mais curtos, afervente a carne, ou passe-a em gordura bem quente, sem contudo cozinhá-la; ela se conservará por uns 4 a 5 dias. Se for necessário guardá-la por longo período, é preferível recorrer à salmoura, defumação, ou ainda secá-la ao sol e ao ar (carne-seca ou de vento).
Por período menor, basta embrulhá-la num pano embebido em vinagre. No congelador, quando guardar carnes frescas no congelador, faça-o de preferência dividindo-as aos pedaços, para que não seja necessário descongelar o peso todo. Para que a carne ao ser descongelada não apresente aquele aspecto escuro, antes de guardar os pedaços espalhe sobre eles um pouco de óleo de oliva (azeite). Guarde-os no congelador, bem acondicionados em sacos plásticos.
PREPARO DAS CARNES BIFES COMUNS — Os bifes, quer sejam bem passados, ao ponto ou malpassados, deverão ser feitos sempre em frigideira de ferro previamente bem aquecida, antes mesmo de se colocar a manteiga ou margarina, as quais também deverão estar bem quentes, até atingirem aquela cor marrom dourada (não queimada).
Os bifes deverão também ser fritos um a um, para que não soltem água, pois se isso acontecer eles ficarão rijos e cozidos.
BIFES À MILANESA — Ficarão mais saborosos e com melhor aspecto se forem passados primeiramente em farinha de rosca, em seguida nos ovos batidos e novamente na farinha de rosca, fazendo um pouco de pressão sobre eles com as mãos, para que a farinha fique bem aderida. Não devem ser fritos imediatamente, pois as cascas se soltariam; aguarde pelo menos uns 15 minutos. Depois, é só fritar em gordura quente e abundante.
Quando sobrarem alguns desses bifes já prontos, transforme-os em outro prato saboroso, colocando-os em um pirex e, sobre cada um, fatias de mozarela, molho de tomate, queijo parmesão e orégano. Leve ao forno por uns quinze minutos (filé à parmegiana).
CARNE DE VACA - Sempre que preparar lombo, pernil, costeleta e carne assada (lagarto ou outra), mergulhe-os inteiramente num recipiente cheio de água fria, por mais ou menos 1 hora, antes de colocar qualquer tempero.
Isso fará com que, depois de assadas, as carnes fiquem branquinhas por dentro. Antes de colocar essas peças em vinha-d'alhos, fure-as e esfregue por toda a superfície sal com alho amassado e pimenta-do-reino, deixando repousar por alguns instantes. Assim procedendo, a carne ficará mais saborosa, pois absorverá melhor todos os temperos da sua vinha-d'alhos.
CARNE ASSADA DE PANELA — Essa carne tanto pode ser assada na panela (carne de panela) como no forno. Se for assar na panela um lagarto redondo, este deverá ser enrolado fortemente com um barbante grosso, para que não encolha muito; depois de corado, cozinhar em fogo brando.
Se essa carne que está assando estiver demorando muito para amolecer, coloque dentro de sua panela alguns tomates maduros, que logo ela ficará macia. Se você se descuidou e a carne que está no fogo queimou, passe-a rapidamente para outra panela, junte uma cebola inteira (com a casca) lavada, ponha água quente e deixe ferver por algum tempo, até que desapareça o gosto de queimado. Faça então um refogado com óleo, cebola e tomate, ponha aí a carne e termine de assá-la.
CARNE ASSADA NO FORNO — O melhor peso de carne para assar no forno é o lagarto redondo. O papel alumínio é ótimo para cobrir assados no forno até que a carne esteja macia (não desmanchando), quando então ele deve ser retirado, para corar a carne. Se, ao retirar a carne assada do forno, verificar que ela está grudada na assadeira, coloque esta sobre uma vasilha contendo água fria por alguns minutos. Assim será bem mais fácil soltar o assado, sem perigo de desmanchar. Quando o assado estiver correndo o risco de queimar, coloque dentro do forno uma vasilha contendo água fria.
CARNE PARA SOPA — Quando refogar carne para sopa, ou mesmo para fazer um ensopado, não use panelas muito pequenas, pois a carne, se amontoando, sora (solta água) em vez de corar. BUCHO — DOBRADINHA — Antes de limpar a dobradinha, esfregue bem nela fubá ou farinha de trigo ou ainda suco de limão, para que ela fique mais agradável.
Ao cozinhar dobradinha (bucho), coloque uma rolha dentro da panela; além de apressar seu cozimento, também vai absorver aquele cheiro desagradável que invade toda a casa.
É muito bom também, para que ela cozinhe mais depressa, colocar um pouco de bicarbonato dentro da panela. Uma laranja ácida, com casca e cortada ao meio, colocada na água do seu cozimento, vai reduzir muito seu odor.
FÍGADO — Mergulhando esta carne em água fervendo, sua pele sairá com mais facilidade. Para atenuar seu gosto forte e tornar sua carne mais digestiva, antes de ser temperada, deixe seus bifes ficarem de molho em leite frio por uns 40 minutos. Jogue então esse leite fora, lave-os e tempere a gosto.
HAMBÚRGUER — Se você está em cima da hora para sair, e tem poucos minutos para preparar seu hambúrguer para o almoço, antes de colocá-lo na frigideira finque um dedo seu bem no meio dele fazendo um buraco; só assim o hambúrguer vai ficar pronto muito mais depressa, e você não chegará atrasada em seu compromisso.
E, depois do hambúrguer pronto... era uma vez um buraco...
RIM — Muito apreciado pelos gastrônomos, mas por outros rejeitado por causa do seu cheiro e sabor fortes. No entanto, eles poderão ser atenuados se, antes de se limpar o rim, o deixarmos mergulhado completamente num recipiente fundo, onde se colocou água fria e pó de café (2 colheres de sopa para cada 1/2 litro de água), deixando assim de molho por 1 hora a 1 e 1/2, mas nunca menos de 1 hora. Depois, tratar e limpar como de costume.
SALSICHA — Se quiser guardar salsichas frescas até por cinco ou seis dias, deixe-as mergulhadas dentro de uma tigela contendo água com 1 colher (sopa) de vinagre (ou mais, dependendo da quantidade de salsicha), e um pouquinho de sal. Guarde na geladeira. Na hora de usar, é só lavar em água pura.
Não mande à mesa, nem sirva salsichas estouradas, arrebentadas; além de feias, vai tirar todo o prazer de comê-las.
Porém, isso não irá acontecer se, antes de irem ao fogo para cozinhar, forem deixadas de molho no leite, por algum tempo.
VITELA — Essa carne não deve levar pimenta nos temperos, pois ficará completamente amarga.

Dicas Super Interessantes de Frutas e Verduras


Ao nos depararmos com uma horta, onde cada legume tem seu lugar certo e cada verdura seu canteiro próprio, temos a impressão de estar diante de um jardim.
A simetria das linhas, contrastando com o matizado dos verdes, por vezes quebrado pelo vermelho de um tomate ou pelo branco da couve-flor, forma em seu conjunto um quadro que nos deslumbra, embora estejamos acostumados a vê-lo por esses caminhos afora.
No caso de uma verdura como o espinafre, celebrizado nas deliciosas histórias do marinheiro Popeye, esta ganhou tanta popularidade que passou a ter sua quota diária incluída nas papinhas dos nenens, pois as mamães passaram a ver no espinafre o "Tarza" das verduras.
Aos legumes e verduras creditamos um pouco da energia de nossas vidas, obtida nas vitaminas que o alfabeto classificou; e a indústria, inspirando-se na beleza de sua policromia, acrescentou alguns de seus nomes às cores do arco-íris, para com elas tingir, colorir e dar nova vida às nossas roupagens.
Quando for usar legumes que estiveram guardados na geladeira, deixe-os voltar à temperatura normal antes de serem levados ao fogo; cozinham mais depressa e não perdem nada do seu sabor. Devem ser cozidos até ficarem macios, porém com os pedaços inteiros e perfeitos, principalmente se forem destinados à salada. Neste caso, habitue-se a
escaldá-los em água fria assim que forem escorridos; isto ajudará a deixá-los mais soltinhos
e coloridos.
Legumes que já não estão muito frescos melhorarão se forem colocados em água fria antes de serem lavados e cortados, repousando assim pelo menos por 1/2 hora.
Habitue-se a acrescentar 1 colherzinha de açúcar ao cozimento dos legumes, para que não percam seu colorido.
ABÓBORA—A abóbora só não dá bicho quando plantada nos meses que não têm R no nome (maio, junho, julho e agosto).
Ao comprar uma abóbora, rejeite as que tiverem manchas marrons; estas já não são novas e podem estar estragadas.
AGRIÃO — Não deve ser consumido o agrião que cresce junto a águas paradas ou de pouco movimento, pois a eles podem prender-se insetos aquáticos, portadores do tifo.
O uso prolongado do agrião tem efeito depurador do sangue, é antiescorbútico.
AIPIM ou MANDIOCA — Quando não for muito novo e estiver demorando para amolecer no fogo, adicione ao seu cozimento 1 xícara de água fria. O aipim deve ser plantado na Lua minguante; e os melhores são os colhidos nos meses que não têm a letra R no nome.
Depois de colhida (ou comprada) a mandioca, se quiser guardá-la por uns 8 dias (ou mais), faça com que elas se conservem fresquinhas enterrando-as em algum canteiro do quintal. Quando desenterrá-las, verá que estarão como se tivessem sido colhidas na hora.
AIPO ou SALSÃO — Para conservá-lo sempre fresco, assim como suas folhas, depois de lavado, coloque-o de pé numa jarra contendo água e 1 pitada de sal, e guarde na geladeira.
Ao prepará-lo no fogo, não deixe de colocar na sua água um pouquinho de açúcar, pois ficará lindo e não alterará seu paladar.
ALCACHOFRA — Na hora de comprar uma alcachofra, verifique se ela está boa para o consumo; a alcachofra está ainda verde quando seu talo está muito duro; passada, isto é, já meio velha, quando o talo estiver mole e quebradiço; porém se o talo da alcachofra estiver levemente flexível, ela está no ponto, prontinha para ir para a panela.
Mas deixe que a alcachofra conserve sua bonita cor depois de cozida, fazendo assim: antes de levá-la ao fogo, deixe-a ficar de pé, de molho, por 1 hora, em água fria contendo 1 colher (sopa) de vinagre.
Ou, então, deixe sua ponta cortada submersa em suco de limão.
E, para evitar que o fundo da alcachofra escureça durante o cozimento, adicione à água um pouco de suco de limão e 1 colherzinha de manteiga.
Conservação. Ao guardar uma alcachofra crua, evite que ela murche, e conserve-a fresca, enrolando-a em um pano bem úmido e colocando-o dentro um saco plástico fechado, guardado na geladeira. Assim, ela poderá durar até 5 dias.
ALCAPARRA — Para o sabor das alcaparras ficar bem mais suave, escorra-as depois que forem retiradas do vidro e deixe-as de molho em vinho branco por ra; isso vai tirar todo o acre do vinagre.
ALFACE—Ao desfolhar um pé de alface para usar, não jogue fora suas primeiras folhas, só porque estão verde-escuras. Elas são até mais fortes do que as bonitinhas que estão por dentro. Quanto mais verdes, mais vitamina C contêm.
Mas, se você vai querer tirar o meio inteiro do pé de alface (o "coração"), bata o fundo da alface, com força, sobre a pia; em seguida, é só torcê-lo que ele sairá facilmente.
Sempre que for usar uma alface (principalmente se ela estiver murchinha, mas não ainda velha), habitue-se primeiro a lavar suas folhas e a deixá-las mergulhadas em água fria, por mais ou menos 1/2 hora. Então, escorra toda a água e sacuda bem as folhas, uma a uma, para ficarem sequinhas. Coloque então na geladeira, até a hora de servir. Verá como ficarão fresquinhas, estalando como novas.
Também poderá passá-las rapidamente em água quente e, depois, deixá-las de molho em água gelada; em seguida, proceda como na dica anterior. Esse mesmo procedimento se usa para agrião.
Conservação. Para se conservar bem um pé de alface por alguns dias, use qualquer dos seguintes procedimentos:
Borrife a alface com água, e embrulhe-a em um pano ou jornal molhado com água, tendo o cuidado de manter essa umidade até o momento de usá-la.
As folhas também se conservarão como novas se forem guardadas na geladeira, tendo, por perto delas, 1 limão partido.
Muito bom, também, é retirar as folhas velhas, lavar e escorrer muito bem, colocá-las dentro de uma caixa plástica ou vasilha plástica com tampa bem fechadas e deixar na geladeira.
ALHO-PORÓ — Se quiser guardar esta verdura por algum tempo (3 a 5 dias) coloque-a dentro de um saco plástico fechado e conserve na geladeira, resguardado da umidade.
ASPARGO — Se os aspargos frescos que estão guardados ficaram moles, reviva-os, colocando-os de pé, dentro de um recipiente fundo (uma jarra, por exemplo), contendo água gelada. Cubra tudo com um saco plástico e leve à geladeira por 1/2 hora.
Em seguida, leve-os a cozinhar.
Se for usar aspargos de lata, ao retirá-los evite que eles se quebrem e estraguem suas pontas, abrindo a lata pelo lado contrário (fundo) e puxando os aspargos por baixo.
Assim, eles vão ficar perfeitos.
ALMEIRÃO — Para quem gosta do seu amargor, deve-se antes dar uma fervura e jogar fora essa primeira água; na segunda, juntar 1 colherzinha de açúcar.
AZEITONA—As de paladar muito forte só devem ser adicionadas aos recheios no último momento, ou melhor, assim que eles forem retirados do fogo. Isto ajudará a evitar que os recheios fiquem amargos e escurecidos.
BERINJELA — Não devem ficar expostas ao sol. Ao comprá-las, prefira as que estiverem rijas, pois as enrugadas e murchas são sempre amargas.
Antes de usar as berinjelas, corte-as ao meio no sentido do comprimento e deixe-as de molho por alguns minutos em água fria salgada, com a parte cortada mergulhada nessa água. Depois, lave e empregue.
Elas ficarão ainda mais clarinhas se for colocado um pouco de leite na sua água salgada.
Um processo também muito bom para que ela não escureça é colocar na água, onde ficará de molho, um pouco de suco de limão.
BETERRABA — As menores são mais gostosas, e as lisas, sem manchas, melhores.
As beterrabas devem ser cozidas com casca e um pedacinho do talo; adicione também 1 pitada de açúcar, para conservar a cor viva e apurar seu paladar.
Para as beterrabas não mancharem as saladas às quais vão ser misturadas, depois de cozidas e frias coloque-as no congelador, apenas para ficarem bem geladas (não deixar congelar). Então, empregue.
BRÓCOLIS — Quantas vezes acontece de estarmos comendo uma deliciosa salada de brócolis e encontrarmos no meio deles um ou mais bichinhos que tiram instantaneamente nosso apetite. Evite essa circunstância desagradável cuidando um pouco mais desta verdura antes de prepará-la. Para que se soltem os bichinhos que se agarram no meio do brócolis (assim como também na couve-flor), depois de lavado mergulhá-los por algum tempo em água salgada. Quando despejar essa água, verá que estará cheia de bichinhos.
Não use o brócolis que estiver amarelado; prefira também os de cabeça compacta.
Ao cozinhar esta verdura, faça-o como com a couve-flor, para evitar que exale mau cheiro pela casa Os caules do brócolis vão cozinhar muito mais depressa (olhe que economia de gás!) se antes de irem para a panela fizermos neles um X de cima para baixo.
CENOURA — Ao escolher cenouras para comprar, prefira as lisas e sem curvas; são as melhores. Também escolha as que não tiverem a parte escura em cima; mas se não tiver outro jeito, despreze essa parte escura para não amargar o seu ensopado.
CHAMPIGNON — COGUMELO — Aí está uma coisa deliciosa, fina e de sabor delicado. Mas só devem ser comidos se conhecermos sua procedência ou se os soubermos comprar. Quando tiver dúvidas sobre se estão realmente frescos, leve-os ao fogo numa panela com água colocando dentro dela uma colher de prata (tem que ser prata mesmo) e deixe ferver por alguns segundos. Se a colher pretejar, jogue-os fora sem pena, porque assim estará se livrando de um envenenamento; mas, se a colher estiver brilhando como antes, aproveite-os para acompanhar um bom prato, porque ao preço que estão não são para se comer todos os dias.
Os cogumelos ou champignons frescos não escurecem e poderão ser guardados por alguns dias desde que se proceda da seguinte maneira: lave rapidamente, ou limpe com um paninho úmido, os champignons (meio quilo); coloque-os numa panelinha com um copo de água fria e outro copo de vinho branco seco. Tampe a panela, leve ao fogo e, quando começar a ferver, conte três minutos. Apague então o fogo e deixe esfriar completamente com a panela tampada. Despeje tudo em vidro bem fechado e guarde na geladeira até o momento de ser usado. Poderá durar alguns dias.
Notar. É muito importante, desde que se leva a panela tampada ao fogo, não mais abri-la até o momento em que esteja bem frio.
CHICÓRIA — Se você não aprecia o amargor típico dessa verdura, em vez de deixá-la de molho numa vasilha lave cada folha em água corrente, que seu gostinho amargo irá desaparecer.
Mas, se a chicória for usada em salada crua, seu amargor vai desaparecer misturando a ela, antes de temperar, 1 colher bem cheia de miolo de pão bem esmigalhado.
Com a chicória também se faz um ótimo xarope expectorante, ótimo para quem tem bronquite.
CHUCHU — Para não ficar com as mãos pegajosas, ao descascá-los, parta-os ao meio, no sentido do comprimento, e esfregue uma metade na outra, fazendo com que o leite saia pelos lados. Depois é só cortá-los e empregar. Ou unte as mãos com óleo de cozinha.
Poderá também, se preferir, antes de cortar o chuchu, mergulhá-lo em água fervente por segundos. Corte-o e descasque-o.
COUVE — Não use as que têm pintas amarelas ou que estejam completamente amareladas.
Mas se estiverem verdes, porém um pouco murchas, deixe-as com cabos mergulhados dentro de água fria por mais ou menos 1/2 hora. Ela ficará novamente fresquinha, como se tivesse sido colhida na hora.
COUVE-FLOR — Antes de lava*, deixe alguns minutos de molho em água com um pouco de vinagre, para soltar as impurezas ou bichinhos que porventura estiverem agarrados a ela.
Esta verdura, assim como o brócolis e o repolho, exala um cheiro muito forte e desagradável enquanto está cozinhando. Para evitar isso, coloque dentro da panela, durante o cozimento, um pedaço de pão; se não tiver pão, coloque uma rolha de cortiça.
Poderá ainda cobrir a panela com um guardanapo molhado em vinagre. Não use tampa.
Para que a couve-flor fique branquinha após ter sido cozida, ponha na água do cozimento 1/2 xícara (café) de leite e 1 colherzinha de açúcar para os talos ficarem verdinhos.
Colocando um pouco (1 colher de sobremesa) de farinha de trigo na sua água, a couve-flor vai ficar também bem branquinha e macia, além de amenizar seu forte odor.
ERVILHA FRESCA — Devem ser cozidas rapidamente em fogo forte; e não se esqueça da pitadinha de açúcar.
Ervilhas ficam mais tenras e com um sabor requintado quando fervidas por alguns minutos em água gasosa.
Aqui vai mais um segredinho para que as ervilhas frescas fiquem tenras e frescas: cozinhe as ervilhas em água fervente e com sal; quando elas estiverem macias, escorra e jogue-as imediatamente numa vasilha previamente contendo água gelada e com cubos de gelo, deixando por alguns minutos. Então, escorrer. Elas podem ser usadas logo em seguida, ou guardadas na geladeira dentro de um vidro ou recipiente bem fechado.
Sopa de ervilhas — Quando for preparar uma sopa de ervilhas (secas), o que dentro de sua panela uma fatia de pão. Assim, as ervilhas não afundam e não grudam no fundo da panela.
ESPINAFRE — Perde um pouco do seu sabor ácido se colocarmos 1 pitada de açúcar na água do cozimento.
JILÓ — Muitas pessoas não toleram o jiló por causa do gosto amargo, característica desse legume. Para melhorar seu sabor e sua aparência, isto é, para que não fique escuro, faça o seguinte: com uma faca inoxidável vá descascando e cortando — de um a um — cada jiló em fatias ou pedaços, deixando-os cair dentro de uma tigela contendo água, cubos de gelo, sal e suco de limão. Quando terminar, deixe-os ficar de molho por 20 minutos. Depois é só prepará-los do jeito que mais gostar.
Os jilós verdinhos podem substituir os figos verdes feitos em compotas; basta que coloque dentro da panela (na calda) do doce de jiló umas 3 a 4 folhas de figueira.
Todos quererão repetir esse delicioso "doce de figos verdes".
MILHO CRU — Saiba escolher uma espiga de milho verde: uma espiga nova tem os grãos amarelo-claros e são, portanto, macias, o que não acontece quando a cor amarela for bem forte. Poderá saber se uma espiga é nova fincando a unha do polegar em seus grãos: se a unha penetrar facilmente e aparecer um pouco do seu líquido, pode comprar; caso contrário, rejeite-a.
Quando tiver que limpar espigas de milho frescas não fique catando seus cabelos, fio por fio. Será bem mais fácil limpá-las esfregando-as de cima para baixo com uma toalha de papel absorvente úmida; ou uma toalha comum também úmida.
Se preferir, pode esfregar com uma escovinha (pode ser de dentes).
Se quiser guardar espigas de milho frescas por alguns dias, coloque-as inteiras e com as cascas numa vasilha com água —com as extremidades voltadas para cima — e guarde na geladeira.
Vão ficar como se fossem colhidas na hora.
MILHO COZIDO — Se tiver algumas espigas de milho verde em casa e não estiverem muito novas, mas mesmo assim desejar comê-las cozidas, faça o seguinte: coloque primeiramente a panela com água no fogo e espere até que ferva; só então coloque as espigas a serem cozidas. Deixe para colocar o sal apenas quando faltarem uns 5 minutos para retirá-las do fogo. Verá que apenas isso fará com que fiquem tenras e saborosas, e o que é ainda mais importante: leva quase o mesmo tempo que as novas para cozinhar.
Esse mesmo processo vai fazer com que qualquer espiga de milho cozinhe mais depressa.
E se quiser que as espigas de milho fiquem bem bonitas, de cor amarelo-vivo, depois de prontas, faça o seguinte: quando o milho já estiver no ponto, jogue dentro de sua panela 1 colher (sopa) de suco de limão, e aguarde apenas 1 minuto.
E... veja como sua aparência ficou bem mais apetitosa.
E... pode retirar e saborear, mas nada de comer com muita pressa para não queimar a boca.
Angu de fubá — Fazer um angu de fubá não é tão fácil como parece. Ao leválo ao fogo, mexa sempre a panela, fazendo com a pá (ou colher de pau) a forma de um oito.
Assim, ele ficará bem mexido e bem cozido.
Enquanto o angu de fubá estiver no fogo deverá ser bem vigiado porque poderá queimar. Se isso acontecer, não fique blasfemando e nem pense em jogá-lo fora.
Coloque imediatamente a panela destampada dentro de um recipiente maior contendo um pouco de água fria e espere alguns minutos, até que tenha saído toda a fumaça, porque com ela terá saído o cheiro e o gosto de queimado. Transfira então o angu para outra panela, desprezando o fundo queimado, e... bom apetite.
Outra maneira para se tirar o queimado do angu é botar um pouco em cima de uma mesa ou pia e colocar a panela sobre esse pouco de angu. Depois, proceder como acima.
Curau — Ao levar ao fogo a panela contendo o caldo extraído do milho para fazer o curau é necessário que, desde o princípio, se mexa com colher de pau, virando sempre numa só direção, para que este "não volte", ou "desande"; só assim ele engrossará.
Pipoca — Quem tem criança em casa vira e mexe está comprando milho para fazer pipoca. Escolha sempre um milho de boa qualidade, pois só assim eles renderão bastante e todos os grãos serão aproveitados.
O milho se conservará fresco e não terá muitos piruás se for guardado no congelador. Ou então deixe-o de molho em água gelada antes de fritar.
E agora, veja como é fácil estourar pipocas: coloque uma panela média no fogo contendo óleo (não muito pouco) e deixe aquecer bem.
Estando quente, coloque 1 punhado de milho e tampe a panela, mexendo de vez em quando. Num instante os grãos começarão a estourar (só destampe a panela quando pararem de estourar).
Depois de prontas coloque sal e... sirva-se à vontade acompanhado também de um bom aperitivo.
PALMITO — Deve ser cortado com faca inoxidável e não pode encostar em nada feito de ferro, para não ficar escuro. Para que ele não escureça, deve-se também juntar à água do seu cozimento 1 colherzinha de limão e usar, de preferência, panelas esmaltadas ou refratárias.
PEPINO — Atenue seu gosto amargo, mergulhando-os por alguns instantes em leite morno açucarado; em seguida corte-os. Não se esqueça de que, antes de descascálos, deve-se cortar suas pontas e esfregá-las no próprio pepino.
O pepino vai ficar muito mais digestivo, comendo com ele, também, um pedaço de sua própria casca.
PIMENTA — Quando desejar um paladar mais acentuado da pimenta-malagueta, misture a ela um pouco de azeite de oliva. Se, ao contrário, desejar atenuar o gosto, deixando-o mais suave, use então um pouco de vinagre.
PIMENTÃO — Este legume, a acelga e outros vegetais do gênero se conservarão melhor na geladeira se forem embrulhados em folhas de jornal.
O pimentão ficará muito mais digestivo se, antes de prepará-lo, tirarmos sua película; isso poderá ser feito, espetando-o num garfo e passando-o demoradamente na chama do fogo.
Sua casca também vai sair com facilidade, untando-o com azeite e óleo e colocando-o sobre uma chapa bem quente. Quando formar bolhas, é só raspar com a faca.
QUIABO — Para quem não gosta da gosma (baba) do quiabo, pode-se eliminá-la das seguintes maneiras:
1) Antes de cortá-los ou molhá-los, esprema sobre eles 1 a 2 limões, revolva-os bem para que recebam bastante suco, deixe-os assim descansando por vinte minutos.
Depois lave, enxugue bem e corte-os; não precisa mergulhá-los mais na água.
2) Lavá-los e enxugá-los bem antes de serem cortados; durante o cozimento, juntar 1 colher (sopa) de vinagre.
RABANETES e NABOS — Conservam-se frescos se mergulhados com as folhas — e não com as raízes — dentro da água.
REPOLHO — Os repolhos menores e branquinhos são mais tenros. Ao refogar repolho acrescente ao seu cozimento um pouquinho de leite, e ele ficará claro e macio. Para eliminar o forte odor do repolho quando está cozinhando, proceda como no caso da couve-flor. Ou ponha umas rodelas de limão.
REPOLHO ROXO — Para conservar a cor do repolho roxo, assim como da beterraba, adicionar à água em que serão fervidos umas gotinhas de limão ou de vinagre.
Se quiser guardar repolho cru por alguns dias retire primeiro as folhas estragadas (se houver) e guarde-o — sem lavar nem molhar — dentro de um jarro plástico bem fechado. Pode também embrulhá-lo muito bem em papel vegetal ou papel alumínio.
Assim ele durará até 8 dias.
SALSA e CEBOLINHA—Antes de guardar na geladeira, queime bem as partes onde foram arrancadas na chama do fogo. Isso lhes dará vida mais longa. Também durarão muito mais se forem logo picadinhas e guardadas em um vidro fechado na geladeira.
A salsa e cebolinha vão se conservar frescas umedecendo-as e embrulhando-as em jornal também bem umedecido com água; manter essa umidade até quando tiver que usá-las. E se for para guardar por uns 2 dias, se elas estiverem bem fresquinhas, basta deixálas de pé dentro de 1 copo com água, mudando-a todo dia.
TOMATE — Conservação — Se tiver que guardar alguns tomates maduros fora da geladeira, coloque na parte onde se arrancaram os cabinhos um pouco de farinha de trigo.
Assim, se conservarão frescos e durarão por algum tempo.
Os tomates também podem ser guardados, durando até por 1 mês, se forem colocados bem secos dentro de um saco plástico e cobertos com farinha de trigo.
Fechar bem o saco e guardar na geladeira em lugar onde não pegue umidade.
Mas, se tiver grande quantidade de tomates, pode guardá-los por tempo indeterminado, ou mesmo indefinidamente, colocando-os dentro de um vidro de boca larga com sal, água e vinagre suficientes para cobri-los bem (100 g de sal para cada litro de água e 1 décimo de vinagre).
Em seguida, regue com azeite doce até formar sobre a água uma camada para impedir a entrada de ar. Tampe bem o frasco com papel atado com barbante ou com papel alumínio bem amarrado.
Amadurecer — Se quiser que os tomates, ainda meio verdes, amadureçam mais depressa, coloque-os dentro de um saco plástico (fazer nele alguns furinhos, pode colocar junto com eles, também, uma maçã madura. Deixe guardado em lugar fresco.
Mas, se acontecer de os tomates estarem muito maduros e moles para serem cortados e usados em saladas, mergulhe-os por alguns minutos em água fria salgada.
Massa (extrato) de tomate—Ao abrir uma lata de massa de tomate, bata primeiro, com força, o seu fundo sobre uma superfície dura; assim, ao furá-la com o abridor vai evitar que a massa transborde.
Se não for usar toda a massa da lata, transfira-a para um recipiente de louça ou de vidro, tampe bem e guarde na geladeira. Se não for usá-la logo, antes de fechar o vidro cubra a massa com um fio de azeite ou de óleo.
Dessa maneira, a massa não mofará e durará bastante tempo.
Se em vez de lata a massa vier em recipiente de papel ou papelão, guarde sua sobra no mesmo recipiente em que veio; porém coloque-o dentro de um saco plástico bem fechado, e deixe no congelador, usando um pouco de cada vez, retornando-o para o congelador.
Assim vai durar perfeito por muito tempo.
Molho de tomate — Se você não quiser colocar um pouco de açúcar para tirar sua acidez, é só deixar sua panela destampada, enquanto ele está sendo preparado no fogo.
Saladas — Se você "errou a mão" e colocou molho demais na salada (qualquer salada), evite que ela fique encharcada, colocando no fundo da saladeira um pires invertido (virado ao contrário).
Sopa-creme de tomate — Quando quiser enriquecer com creme de leite e tornar mais sofisticada sua sopa-creme de tomate, evite que o creme de leite talhe, fazendo assim: na hora de misturar o creme de leite na sopa, coloque antes um pouco da sopa nesse creme desmanchando e misturando um pouco, e não jogue o creme de leite diretamente dentro da sopa.
VAGEM — Ao cozinhá-las para salada, acrescente à água 1 pitada de bicarbonato, pois, além de verdinhas, também ficarão bem macias. Mas tome cuidado para não cozinhá-las demais (cozinham muito depressa), senão ficam uma papa. E cozinhe com a panela destampada.

Como Conservar Plantas em Vasos


As plantas devem ser adubadas com produtos apropriados, seguindo as recomendações do fabricante sobre a dosagem e a frequência.

As plantas necessitam de água com intensidade diferente umas das outras. Para saber se sua planta necessita de água, coloque o dedo na terra, pressionando-a. Se o dedo ficar praticamente limpo, apenas com poeira seca, deve regá-la.

Não deve molhar as flores nem encharcar a terra e não deve também deixar acumular água no prato do vaso para evitar o apodrecimento das raízes e morte das plantas.

Coloque água de maneira lenta e uniforme, por toda a terra, de forma a que esta não escorra do vaso levando os nutrientes que estão na terra.

Limpe as plantas retirando flores e folhas velhas, secas e doentes.

Manutenção Periódica


Para evitar a depreciação prematura da sua casa deve promover, para além da sua limpeza e arejamento sistemáticos, a realização periódica de determinadas operações de manutenção.

Mensalmente:
Limpeza de vidros, caixilhos, tectos, paredes e pavimentos.

Semestralmente:
Limpeza de cobertura e caleiras, verificação de filtros das torneiras.

Anualmente:
Revisão de ferragens e mecanismos das caixilharias e portas; revisão de juntas e anilhas das torneiras; limpeza e revisão dos queimadores das caldeiras; limpeza do filtro e afinação do extrator da cozinha; limpeza das chaminés.

Bienalmente:
Verificação da estanquicidade da tubagem do gás e substituição do tubo flexível; revisão dos radiadores; substituição do silicone das banheiras; verificação do verniz nos exteriores; revisão das juntas dos azulejos.

De 5 em 5 anos:
Verificação da pintura exterior; pintura dos elementos metálicos; revisão das instalações de água, gás e electricidade

Dicas Para Pequenos Reparos


Areia na tinta


Escadas cimentadas e pintadas podem ser muito escorregadias.
Misture, antes da pintura, a tinta com um pouquinho de areia.
Assim, a superfície se torna mais áspera e ninguém vai escorregar.





O saca-rolhas e as buchas


É difícil tirar buchas antigas da parede com a mão ou com um alicate. Por isso, você pode girar a ponta de um saca-rolhas dentro da bucha. Agora você puxa e retira a bucha sem dificuldade.




Umidade no armário


Para combater a umidade no armário podemos usar um pedaço de carvão vegetal. Colocamos o pedaço em uma tigelinha de vidro no armário. O carvão atrai a umidade.




Palito de fósforo


Quando o buraco do parafuso na madeira está gasto, colocamos um palito de fósforo embebido em cola. Deixamos a cola secar e depois, apertamos o parafuso, que volta a ficar firme.



Sabão no zíper


Às vezes, é muito difícil abrir e fechar um zíper. Podemos esfregar sabão, uma ponta de lápis ou uma vela sobre os dentes do zíper. O sabão, o grafite e a parafina são excelentes lubrificantes.




Elásticos no cabide


Vestidos de alças facilmente escorregam do cabide. Podemos evitar isso. Enrolamos um elástico — como aqueles usados no escritório — em cada extremidade do cabide ou então colamos nas extremidades do cabide um pedacinho de espuma.




Fio dental para botões


Constantemente perdemos botões porque o fio partiu. Para roupa branca existe uma solução: não costuramos o botão com linha comum, mas com fio dental fino.

Dicas Para Supermercado


É claro que a lista de compras do supermercado varia muito de casa para casa, e isso, só vocês dois poderão com o tempo, ir concluindo e observando aquilo que se consome mais no mês. Vocês terão também que observar, o que tem ido para o lixo por falta de consumo, e controlar inclusive, os gastos excessivos com a compra de supérfluos.
Levem em conta se os dois almoçam e jantam em casa, se a empregada ou passadeira almoçará e lanchará no trabalho e acrescente ou elimine da lista o que for conveniente.
Vamos dar algumas dicas valiosas e uma lista básica do que é preciso ter no armário, sem a preocupação de quantidade, ok?



Dicas valiosas



- Nunca comece as compras pela seção dos refrigerados, pois até o final das compras, ficarão muito tempo fora da refrigeração.

- Não vá fazer compras com fome, pois você cairá na tentação de comprar mais do que precisa.

- Não compre quando a embalagem estiver amassada ou enferrujada, ainda que a validade esteja dentro do prazo.

- Embalagens que contenham água para conservar(palmitos, azeitonas, ervilhas etc), não devem ser consumidas se estiverem turvas ou com espuma.

- Prestem atenção, além do prazo de validade, no prazo de consumação dos alimentos e obedeça o rótulo, ainda que ache que a cor e o cheiro estão bons.

- Não faça compra mensal. Nos dias de hoje, os supermercados vivem fazendo promoções semanais e isso pode significar uma boa economia no final do mês.

- Resista aos supérfluos. Procure comprar somente aquilo que será útil para sua casa.

Dicas Para Suas Roupas




Para não desbotar:


Coloque um pouco de sal ou vinagre na máquina de lavar durante a lavagem e o enxágüe.


Para sua meia-calça durar mais:


Molhe e congele. Descongele e seque-a ao sol.



Para roupas de lã que encolheram:


Deixe-as de molho em água morna com um pouco de shampoo para que voltem ao normal.



Para passar melhor as roupas:


Forre a tábua de passar com papel alumínio (dobrado) por debaixo do tecido que costuma forrar.



Para desamassar as roupas quando não houver ferro de passar:


Pendure as roupas no banheiro fechado com o chuveiro ligado bem quente, para que o vapor desamasse-as.



Dentro do guarda-roupa:


Pendure pedaços de giz, Para evitar a umidade.
Para evitar o cheiro de mofo e as traças, pendure uma meia fina com serragem de cedro.

Dicas Para Sua Cozinha




Para saber se o fermento está bom:


Em meio copo de água morna, coloque uma colher rasa do fermento e mexa. Se o fermento ferver e crescer está bom para uso.



Para amaciar o frango:


Coloque uma pitada de fermento em pó ou bicarbonato de sódio, no tempero ou no cozimento.



Para preservar os nutrientes do frango congelado:


Descongele-o sozinho dentro de uma vasilha e use essa água para o cozimento.



Para deixar o peixe macio e saboroso:


Se for fresco, antes de temperar, deixe-o de molho no leite por alguns minutos. Se for congelado, descongele-o diretamente no leite.



Para não transbordar o leite ao ferver:


Coloque uma colher ou um pires emborcado no fundo da leiteira antes de levar ao fogo.



Para lavar as verduras:


Deixe de molho durante 10 minutos em água com um pouco de sal e vinagre, assim os bichinhos e a sujeira subirão à superfície, facilitando a lavagem.



Para tirar a casca do tomate:


Espete um garfo e passe o tomate na chama do fogão.



Para descascar cebolas:


Faça-o sob água corrente, assim não irritará seus olhos. Para tirar o cheiro das mãos, esfregue-as com sal e enxágüe em água corrente.



Para limpar a tábua de carne:


Esfregue com uma esponja grossa com amoníaco misturado com limão. Lave com bastante água.



Para colocar líquidos ferventes em recipientes de vidro:


Coloque antes uma colher de metal para absorver o calor.



Para desencaixar copos entalados:


Encha o copo de cima com água fria e coloque o de baixo na água quente.
Para reaproveitar o óleo usado na fritura: Coloque algumas fatias de batata crua no óleo ainda quente, ele absorverá o sabor estranho.



Para fazer frituras com manteiga:


Coloque algumas gotinhas de azeite ou óleo para evitar que ela queime.



Para evitar o cheiro de fritura na casa:


Durante a fritura, ferva uma casca de laranja em fogo baixo ou coloque um potinho com vinagre branco perto do fogão.



Para usar algumas gotas de limão sem estragar a fruta:


Faça um furinho com um palito, use o que precisar e tampe com o mesmo palito.



Para extrair mais sumo de frutas cítricas:


Antes de espremê-las faça uma imersão de 4 ou 5 minutos em água quente.



Para tirar o mau cheiro da geladeira:


Coloque pedaços de carvão ou um potinho de leite com essência de baunilha.
Para tirar o cheiro de cebola ou alho das mãos: Esfregue talinhos de salsa.



Para evitar formigas no açucareiro:


Coloque pedacinhos de casca de limão.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Como Usar Condimentos em Sua Receita


As especiarias além de serem utilizadas na culinária, também possuem as finalidades de conservação de alimentos, na preparação de óleos, cosméticos, incensos e medicamentos.
As mais comuns são:


1. AÇAFRÃO
Um dos condimentos mais caros do mundo, é muito potente e essencial na paella espanhola, na bouillabaisse francesa, no risotto alla milanese e em pratos marroquinos. É encontrado também em pó.

2. AÇAFRÃO-DA-TERRA (CÚRCUMA)
De sabor ligeiramente picante, existe nas versões em
pó e raiz fresca. No Nordeste, entra no preparo de arroz, peixadas e pirão.

3. ANIS-ESTRELADO
De sabor forte e aroma doce, vai bem com peixes, frutos do mar, frango, pães, biscoitos e doces.

4. CANELA
Quanto mais fina é a casca da canela, melhor é o seu sabor. Aparece na culinária mundial em receitas doces (arroz-doce, bolos, bebidas e chocolate) e salgadas (carnes e ensopados), em pau ou moída.

5. CARDAMOMO
A essência aromática está nas sementes dentro das cápsulas. Serve para aromatizar doces, salgados e algumas bebidas, como chás.

6. COENTRO
As sementes (inteiras ou moídas) têm sabor mais suave do que as folhas e vão bem com legumes, assados, ensopados e chutneys.

7. COMINHO
De aroma acentuado e sabor fresco, esse condimento é muito comum na cozinha árabe, no Extremo Oriente e na América Latina. Combina bem com outros temperos.

8. CRAVO-DA-ÍNDIA
De sabor intenso e ligeiramente picante, o cravo pode incrementar o sabor de doces, assados e bebidas em geral.



9. MOSTARDA
Os grãos servem para realçar o gosto de conservas, batatas cozidas e receitas de carne de porco. Já a mostarda em pó é ótima opcão para caldos, sopas e molhos.

10. NOZ-MOSCADA
Essa semente perfuma receitas à base de leite e creme de leite, como purês e molhos brancos, com vegetais como cebola, couve-flor, espinafre e batatas, além de bolos.

11. PÁPRICA
De sabor picante ou doce, esse condimento deriva de um tipo de pimentão de cor vermelha-escura. É bom em molhos e ensopados de carne ou frango.

12. PIMENTA CALABRESA SECA
Essa variedade seca e flocada é excelente para dar sabor bem picante a molhos e temperar carnes. Deve ser usada com parcimônia.

13. PIMENTA-DO-REINO
Nas versões preta (colhida verde, com a polpa, que depois escurece) e branca (colhida madura, sem a polpa), é encontrada em grãos ou já moída. Tempera molhos, carnes, saladas, maionese e uma infinidade de pratos.

14. ERVA-DOCE
De aroma adocicado, as sementes entram no preparo de infusões, peixes, legumes, bolos e biscoitos.

15. KÜMMEL (ALCARAVIA)
As sementes dessa especiaria, uma das mais antigas da Europa, servem para perfumar receitas com batatas e repolho ou pães.


16. ZIMBRO
Costuma ser usado inteiro em porco, cabrito e carnes de caça, como javali, mas também combina com chucrute, beterraba e marinadas.


17. PIMENTA-DA-JAMAICA
Como o nome sugere, é nativa da América Central e a principal produção vem da Jamaica. É também conhecida como allspice (todas as especiarias, em inglês) por ter sabor ligeiramente picante, como o da canela, do cravo e da noz-moscada. Inteira ou moída, vai muitobem em marinadas, picles e receitas de bolo com mel.

Cuide de Suas roupas de Frio


Malhas de lã ou felpudas devem ser lavadas separadamente em água fria.Não esfregue-as contra o tanque para evitar que as fibras se rompam, o que deixa a roupa com aspecto de mais velha. Não use alvejantes nem torça, prefira apertá-las para retirar o excesso de água e deixe secar sobre uma toalha estendida.

Carpetes de Madeira


Para limpar, use vassoura macia, pano com sabão neutro e termine com pano umedecido em álcool ( quatro tampinhas para um litro de água.) Uma vez por mês, passe querosene diluída em água.

Tirar pó de Livros


Para limpar o pó dos livros, use um pincel grosso como espanador. A sujeira sai com facilidade sem prejudicar a encadernação.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Mármore


O mármore pode ser usado em toda a casa, no piso, em balcões e até nas paredes do banheiro. Ele é disponível em várias cores, com acabamento polido ou não-polido, em várias espessuras e formas. Sem polir, o mármore é muito poroso, mancha fácil e deve ser impermeabilizado com um impermeabilizante comercial - não use verniz ou laca nessa tarefa, pois faz com que o mármore descasque rapidamente. O mármore polido é menos poroso, mas ainda assim pode manchar (um impermeabilizante comercial também é recomendado para esse acabamento).




O chão de mármore fica lindo depois de limpo com um esfregão umedecido em água limpa, uma solução de limpador multiuso em água morna ou uma mistura de 1 xícara de amaciante de roupas e 2 litros de água. A cera líquida auto brilhante dá um acabamento rápido para o mármore. Ocasionalmente você terá que remover a cera acumulada e encerar novamente. Depois de aplicar o removedor de acordo com as recomendações do fabricante, enxágüe o chão completamente e então aplique a cera de novo. Use uma cera líquida auto brilhante à base de água ou cera em pasta. Se usar a cera em pasta, teste em um canto para ver se não desbota o piso. Se você usar uma cera em pasta à base de solvente, encere de novo para retirar a cera velha e renovar o brilho.

Tapetes


O acúmulo de sujeira tira o brilho e beleza dos tapetes, para mantê-los sempre impecáveis, aspire delicadamente ambos os lados, saiba que gordura e pó tendem a deformar a trama. Coloque água em um balde e com um pano úmido, limpe todo o tapete. Enxague o pano no balde, torça e troque a água se necessário.Lembre-se que o pano deve estar quase seco, de forma que nunca chegue a molhar o tapete.Se cair um líquido, absorva o que for possível com uma esponja ou com um pano, sem esfregar, de fora para dentro.Se cair algo sólido, use uma colher ou a face lisa de uma faca para retirar o que puder.Quando a mancha desaparecer, passe uma esponja ou um pano com água e depois enxugue com um pano seco ou um secador de cabelo, em temperatura média.Quando estiver seco, escove suavemente os pêlos da área tratada, para recolocá-los na posição original.Não passe o aspirador de pó com muita força, pois deixa o tapete careca. Guardá-lo dobrado pode deformar e marcar a peça.
Os produtos líquidos para limpeza de tapetes devem ser usados com uma esponja absorvente. Eles são indicados para manchas mais antigas ou difíceis de eliminar.Você pode optar pelos produtos de limpeza a seco, ideais para eliminar manchas recentes. Eles são eficazes contra gordura, óleo, manteiga e molhos sem corantes.Para obter bons resultados, aplique-os até três horas após a produção da mancha.Espere algumas horas e escove o tapete.O uso de capachos nas entradas, embaixo de cadeiras e em elevadores prolonga a vida útil dos tapetes.

Dicas Gerais - Cozinha

Para que o arroz fique soltinho, quando estiver quase seco pingue algumas gotinhas de vinagre e quando seco pingue novamente as gotinhas de vinagre,apague o fogo, deixe descansar dez minutos e sirva.
Para evitar que o arroz guardado umedeça, coloque uma fatia de pão no recipiente utilizado, trocando-a de quando em quando.
Quando usar somente meio abacate e para que a outra metade não escureça polvilhe sobre sua superfície farinha de rosca.
Ao guardar ovos na geladeira evite que os mesmos fiquem próximos de alimentos de cheiro forte, pois por terem a casca porosa absorvem o odor dos mesmos.

Não tempere o bife com o sal antes de fritá-lo pois o sal desidrata a carne fazendo-a perder suas propriedades nutritivas.
Para verificar se a gordura está na temperatura ideal para frituras e só colocar um pedaço de pão amanhecido na frigideira. Se tostar num instante a temperatura está ótima para fritar batatas, bifes e peixes.
Para evitar que o cheiro da fritura se espalhe pela casa e só queimar um pouco de açúcar ou de casca de laranja.
Para que as batatinhas fritas fiquem sequinhas haja da seguinte maneira: depois de cortadas, coloque-as em água fervendo por alguns minutos e logo após em água gelada.Escorra-as bem, frite em bastante óleo e coloque-as sobre o papel toalha.
Para tirar a pele do tomate com mais facilidade, faça um corte em cruz na ponta do mesmo. Mergulhe-o em água fervente por 2 minutos.Retire-o e passe-o na água com gelo
Para tirar os bichinhos das verduras (brócolis, couve-flor) lave-as muito bem e mergulhe-as em água com sal, vinagre ou limão durante algum tempo.Verificará que ao despejar a água ela sairá cheia de bichinhos.
Para tirar o gosto de queimado do feijão que grudou na panela, pegue um pouco do feijão e coloque-o no mármore da pia.Coloque em cima dele a panela com o feijão queimado e vá girando em circulo por uns minutos.Transfira o feijão para outra panela e verá que o cheiro e o gosto terão desaparecido.
Se salgar demais um prato coloque ai umas batatas a cozinhar que as mesmas absorverão o excesso de sal.
Para tirar cheiro de peixe das mãos lave-as com água e sal ou vinagre e sal.
Para saber se o ovo está fresco é só mergulha-lo em panela com água fria e salgada. Ele não deve boiar
Para que os olhos não ardam ao descascar cebolas, coloque-as numa vasilha com água gelada por 15 minutos.
Para amolecer a carne, junte um pouco de leite frio e deixe repousar por 30 minutos.
Quando na receita pedir casca de limão ou laranja ralada, rale somente a parte verde ou amarela, pois a parte branca dará sabor amargo.
Antes do preparo de aves, deixe-as pelo menos 1 hora em água com rodelas de limão,vinagre e sal para tirar o cheiro.
Quando quiser soltar o arroz grudado no fundo da panela é só retirar a panela do fogo e colocá-la sobre um pano molhado em água fria.
Para evitar que o alumínio do banho-maria escureça é só colocar rodelas de limão.
Para o leite não grudar no fundo da panela, ferva-o numa vasilha molhada.
Para amolecer a carne dura, junte algumas gotas de calda de abacaxi.,ou se tiver leite de mamão verde..
Para melhorar o sabor do óleo mergulhe nele algumas azeitonas. Após alguns dias o gosto delas passará para o óleo.
Para tirar o cheiro dos legumes e verduras ao serem cozidos, junte uma casca de pão na água que vai cozinhar. Ela absorverá o cheiro.
Quando fizer rocambole não bata muito a massa pois ela se quebrará ao enrolar.
Quando for fritar batatas lave-as inteiras ,seque-as com um pano e só depois corte-as no tamanho desejado.
Para a galinha cozinhar rápido coloque na panela onde for cozinhá-la, um objeto de prata.
Para abrir conchas de mariscos mais facilmente lave-as em água fria, coloque-as em um saco plástico e ponha no congelador por uma hora.
Para descascar ovos cozidos com maior facilidade. mergulhe-os em água fria e quebre-os em volta da casca.Ela sairá facilmente.
Para cortar um bolo muito fresco molhe a faca em água fria.

domingo, 30 de maio de 2010

Como Equipar e Abastecer seu Bar


Você pode preparar ótimos coquetéis e drinques em casa sem possuir um bar profissional. As opções de formatos e móveis são vastas e é importante que você escolha a que se adapta melhor a seu espaço.

Mas independente do modelo de seu bar, a presença de alguns elementos é essencial para seu funcionamento, então providencie uma superfície para a preparação dos drinques, um refrigerador para que as bebidas geladas não tenham que ser trazidas de outro lugar e prateleiras para acomodar garrafas.

Com o espaço preparado, agora faltam os utensílios, os copos, as bebidas, as misturas, os condimentos e os aperitivos indispensáveis para seu bar.




Utensílios
Se você tem um bar, seus utensílios devem ficar guardados lá, mas se não tem, seus equipamentos para o preparo de drinques podem ficar em uma prateleira de sua despensa, ou em uma gaveta da cozinha. Para estar bem equipado você vai precisar de:

1 Abridor de garrafas; 1 Abridor de latas; 1 Saca-rolhas; 1 Balde com pinça para o gelo; 1 Coqueteleira; 1 Coador (adaptável à boca da coqueteleira); 1 Mixing Glass (copo para mexer, misturar e resfriar drinques que não devem ser batidos); 1 Colher de haste longa (bailarina) para mexer os drinques; 1 Espremedor de limão; 1 Faquinha de serra e tábua de corte; 1 Medidor (dosador); E Guardanapos. Copos e taças
Eles podem ser de cristal ou não, dependendo de quanto você quer gastar. Resista à tentação de comprar mais copos do que realmente precisa. Arrume-os em prateleiras, em colunas de acordo com o tipo, virados para baixo para evitar a poeira. Para ter um bar eficiente, tenha meia dúzia de cada tipo de copo listado:

Taça para conhaque; Copos para long drinques; Copos para short drinques; Taça para martini seco; Copos para champagne (taças ou flutes); Cálices para licor; Copos para cerveja; Taças para vinho; E copos para coquetel.
Bebidas Alcoólicas
As garrafas devem ser agrupadas por tipo de bebida e características. (claras, escuras, doces, etc.) Para deixá-lo organizado e funcional, deixe as bebidas de uso mais comum na prateleira e as menos utilizadas podem ficar na estante. O mínimo de variedade que você deve ter em seu bar é:

1 Garrafa de Uísque; 1 Garrafa de Gim; 1 Garrafa de Vodca; 1 Garrafa de boa Cachaça; 1 Garrafa de Conhaque; 2 Licores de sua preferência; 1 Garrafa de Vermute Seco; 1 Garrafa de Campari; 1 Garrafa de Vinho do Porto ou Madeira.
Não esqueça da cerveja. A partir daí o que dita suas necessidades são seus hábitos, seus amigos e seu bolso.

Misturas e outras bebidas
Essas são utilizadas no preparo de alguns drinques famosos e não podem faltar em seu bar. Algumas ficam na geladeira, mas outras não necessitam de refrigeração até que sejam abertas:

Água com e sem gás; Sucos naturais ou de garrafa (frutas como limão, laranja, abacaxi, maracujá, caju e tomate); Xarope de groselha; Refrigerantes nos sabores cola, tônica e limão;
Condimentos e Enfeites
Os condimentos são indispensáveis para o preparo de muitos drinques. E muitas vezes o enfeite é também um ingrediente do coquetel. Deixe tudo pronto para ser utilizado no balcão ou mesa de preparo. Alguns destes tem seu local na cozinha e são trazidos para o bar antes que as visitas cheguem. Veja os importantes listados abaixo:

Molho inglês, pimenta do reino e noz-moscada; Açúcar e adoçante; Aipo, Azeitonas, Cebolas pequenas; E frutas (laranja, limão, maçã, morango, pêssego, abacaxi, maracujá, etc.)
Aperitivos
Para acompanhar as bebidas é bom ter a mão alguns petiscos. Abaixo estão algumas opções:

Castanha de caju, amêndoas, pistache, amendoim. Salgadinhos Biscoitos salgados Queijos e frios Batatas fritas Patês e torradas
DICA
Para um gelo com melhor aspecto encha as formas com água quente. As pedras ficarão mais transparentes e sem bolhas de ar.

Organize Sua Garagem



A garagem é o espaço da casa onde geralmente a limpeza é menos fiscalizada. Nela, carros deixam escapar óleo e lama, crianças brincam de pintar e pequenas reformas são realizadas. Mas, você pode mesmo assim, manter este ambiente em ótimo estado de conservação, assim como o resto da casa.





Manchas de óleo
Deixe as manchas de óleo no chão da garagem de molho por alguns minutos em solvente, coloque algumas folhas de jornal e deixe secar.
Lave em seguida com uma solução de detergente, uma xícara de água sanitária e água fria.
Repita o processo até ficar completamente limpo.

Manchas de queimado e amarronzadas
Esfregue com uma solução aquecida de sal e vinagre.

Mancha de tinta
Tire a tinta que respingou na janela com removedor de esmaltes para unhas.
Deixe de molho, esfregue com um pano e lave com espuma de sabão em água morna.
Tente, para tintas frescas, retirar com uma solução de vinagre e água quente.

Odores de tinta
Coloque uma cebola grande cortada numa panela com água fria que os odores da tinta serão absorvidos pela cebola em pouco tempo.

Cimento e resíduos calcários
Utilize vinagre ou acido muriático diluído a 10% (uma parte de vinagre ou ácido para 10 de água). Esfregue com um pano úmido.

Ferrugem
Utilize saponáceos ou água sanitária.

Betume
Limpe com acetona.

Borracha de pneu
Utilize aguarrás ou saponáceo.

Organize Seu Carro


Seu carro é uma bagunça? Muitas pessoas passam mais tempo em seus carros do que na maioria dos quartos de suas casas, mas esquecem da importante tarefa de organizá-lo.
Quando se fica muito confuso, organizar o carro pode parecer tão assustador como fazer a manutenção de um armário da cozinha. Mas acalme-se, com esses quatro passos básicos e dicas de itens organizadores você ficará livre da bagunça.

1º Passo: Limpar e Categorizar
Leve tudo para fora do carro, incluindo assentos de carro, CDs e diversos itens guardados no porta-luvas e porta-trecos. Não se esqueça do porta-malas! Provavelmente, você vai encontrar todos os tipos de “lixo” lá. Organize os itens em três categorias: o material que você usa todo o tempo, as coisas que você usa ocasionalmente e itens que você pode precisar em uma emergência. Aqueles que não se enquadram nessas categorias devem ser armazenados em sua casa ou na garagem.


2º Passo: Analisar
Pergunte-se: "Como posso usar o meu carro?". Você é uma mãe ou pai com duas crianças pequenas, ou um vendedor que viaja com amostras de produtos, ou um professor que carrega materiais escolares etc.? O que você está sempre se esforçando para encontrar (caneta e papel; dinheiro para o pedágio, seu celular etc.)? Você faz um monte de viagens curtas ou longas viagens? As respostas a essas perguntas devem determinar suas prioridades.

3ºPasso: Priorizar
Verifique os itens de suas três categorias e priorize aqueles mais importantes em cada grupo, de acordo com suas necessidades. O que você precisa manter sempre à mão e o que pode ser relegado para a segunda linha na parte de trás do carro? Preste atenção às duplicatas. Por exemplo, é uma boa idéia manter a água mineral no carro, mas não um monte de garrafas vazias. Quando você levar três novos CDs no carro, retire três que você já cansou de ouvir de volta para sua casa. E, assim como roupas sazonais em um armário, muitos itens que você utiliza somente no inverno dentro do carro podem ser deixados em casa no verão.


4º Passo: Organizar seus objetos
Objetos soltos no carro levam à desorganização e bagunça. No caso de uma freada brusca ou acidente, eles também podem danificar o seu carro ou, pior, ferir seus ocupantes.

Existem diversos acessórios automotivos para conter carga e organizar objetos dentro do veículo. Por exemplo, práticos organizadores para bancos (com bolsos para guardar tudo o que você precisa atrás do banco do carro: garrafas de água, revistas, caixas de lenço, cremes etc.), porta-CDs que se prendem ao quebra-sol e ficam ocultos e sempre à mão; porta-roupas ideais para casacos e ternos; lixeiras para carro que se prendem ao carpete; sacos de lixo para carro laváveis e reutilizáveis; organizadores desmontáveis de carga para o porta-malas e diferentes novidades.

Use a criatividade para armazenar itens menos utilizados e sazonais - existem muitas brechas e fendas ao redor do pneu sobressalente (step) ou nas paredes de trás do carro que pode conter um pequeno estojo de primeiros socorros, ou bombas com mangueira para combustível. O manual do proprietário pode ser útil para você encontrar essas brechas.


E finalmente, não coloque nada no chão a menos que seja projetado para ficar lá. Quando você começar a colocar coisas no chão, você se acostuma e logo seu carro estará cheio novamente!

Casa Arrumada


A chave para ter uma casa minimalista e livre de confusão é livrar-se daquilo que não interessa.

Por exemplo, no chão da sala está apenas aquilo que é essencial: mesa de jantar (sem tralha por cima), cadeiras, sofá e o resto do mobiliário, sem tralha desnecessária à volta. No balcão da cozinha estão apenas os eletrodomésticos necessários como a torradeira, cafeteira e microondas e os utensílios de cozinha perto do fogão.

Uma casa minimalista pode parecer desprovida de personalidade e vida? Pode parecer que é assim, mas a sua casa pode ter o seu toque pessoal e ser zen ao mesmo tempo, basta que esteja livre da desorganização. Uma casa assim é mais tranquila e simpática.



Benefícios de uma casa Minimalista

Há muito para dizer, mas esta é uma lista algumas das principais vantagens:

1. Menos stressante
A desorganização visual provoca distração, tudo á nossa volta chama a nossa atenção. Quanto menos confusão, menos stress visual temos. Uma casa minimalista é calmante.

2. Mais bonita
Pense em imagens de casas desarrumadas, e fotos de casas minimalistas. Sabe bem quais são mais fotogênicas. Uma casa pode ser fantástica com algumas peças de mobiliário que sejam boas e bonitas, alguns quadros e obras de arte, um belo papel de parede num local especial, e algumas (poucas) peças decorativas simples e de bom gosto. Enfim uma decoração apelativa pode ser feita com muito pouco. Pode tornar a sua casa mais interessante tornando-a mais minimalista, porque ao fazer isso valoriza o que tem.

3. Mais fácil de limpar
É difícil de limpar dezenas de bibelots, e varrer ou aspirar à volta de muito mobiliário e objetos espalhados pelo chão. Quanto mais coisas tiver, mais coisas tem que limpar, e mais complicado é limpar á volta dessas coisas. Pense em como é muito mais fácil de limpar uma sala vazia, em comparação com uma com 50 objetos lá dentro. Não digo para ter uma sala vazia, é só para ilustrar a diferença.

Como é uma casa Minimalista

Isto varia, é claro, depende do seu gosto e do quanto minimalista quer ser. Eu sou um pouco minimalista, especialmente em questões estéticas, mas não em exagero. Mas aqui estão algumas características de uma casa minimalista:

• Mobiliário mínimo
Uma divisão minimalista tem apenas algumas peças de mobiliário essencial. Uma sala de estar, por exemplo, pode ter apenas um sofá, e alguns cadeirões/cadeiras, uma mesa de apoio, um móvel de arrumação/estante uma televisão, e alguns candeeiros para iluminação (eu adoro candeeiros, a iluminação é uma ótima forma de criar ambientes). Pode até ter menos coisas (sofá, cadeiras e mesa de apoio, por exemplo). Um quarto pode ter simplesmente uma cama (ou mesmo um estrado), um armário, uma mesa de cabeceira e talvez algumas prateleiras.

• Superfícies livres
Numa casa minimalista, os tampos e superfícies são despidas, com exceção de uma ou duas peças decorativas (ver item seguinte). Não há montes de coisas espalhadas por todo o lado, e definitivamente não há pilhas de livros, correspondência ou objetos sem lugar espalhados em cada canto.

• Acrescente peças decorativas
Uma casa sem nada para além de mobília acaba por ser muito aborrecida. Em vez de ter uma mesa de apoio completamente livre de qualquer objeto, pode colocar por cima um vaso com algumas flores e um bonito livro de jardinagem, por exemplo. Uma secretária pode ter apenas uma moldura com uma fotografia de família e um tinteiro antigo ou alguma peça bonita e com significado que seja adequada ao local. Outra parede vazia pode ter um quadro ou fotografias emolduradas. Eu gosto de ter alguns objetos e imagens com significado espalhadas pela casa, sobretudo peças antigas e com valor.

• Qualidade sobre a quantidade
Em vez de ter uns montes de coisas em casa, um minimalista escolhe poucas coisas, mas que sejam realmente boas, coisas que gosta e usa frequentemente. Uma boa mesa é preferível a 5 peças mobiliário em contraplacado.

• Exemplos
Veja exemplos de casas minimalistas, procure em blogs e em revistas de decoração e mesmo noutras publicações, as casas minimalistas são muito usadas em publicidade. O estilo tradicional das casas japonesas é outro grande exemplo de decoração minimalista, e muito zen também.

Como Ganhar Espaço no Cabideiro








COMO GANHAR ESPAÇO NO CABIDEIRO

Pendurar é a maneira mais rápida e prática de guardar roupas. Acontece que nem sempre temos espaço suficiente para todas as peças.

Se esse é o seu caso, aí vão nossas dicas para ganhar espaço para pendurar roupas:

1- Escolha cabides finos e resistentes como os de aço ou cromados.
2- Pendure no máximo 3 peças em cada cabide.

3- Armazene as roupas mais volumosas e de menor uso no Space Bag Cabide e ganhe muito mais espaço extra para as peças de uso freqüente. Você pode comprimir até 10 casacos num único saco. O espaço que você ganha é suficiente por exemplo para pendurar mais 20 blusas ou vestidos de tecidos leves e finos.
4- Deixe os cabides extras pendurados na lavanderia e não dentro do armário.

5- Utilize cabides infantis para pendurar calças individualmente.

6- Não pendure roupas que não usa. Se não quiser descartar, guarde em outro lugar como no maleiro.

7- Mantenha 2 dedos de distância entre um cabide e outro para que as roupas não se amassem nem se embolem.

Como organizar Cds



Se você é daqueles que desistem de ouvir uma música porque tem preguiça de procurar o cd no meio da montanha de itens que você possui no seu acervo, está na hora de tomar uma atitude!






Analise aquilo que você realmente gosta de ouvir
Se você possui na sua coleção, cds que nunca ouviu porque foram presentes que você destestou e não sabe o que fazer com eles, a melhor opção é doá-los ou vendê-los em sebos, por exemplo.

Atualize as mídias e mantenha as raridades
Sempre que der um upgrade em seus equipamentos tecnológicos, converta as músicas que ama ouvir. Passe suas fitas cassetes para CDs e suas fitas VHS para DVDs e assim por diante. A exceção é para as coleções de vinis antigos, especialmente aqueles que nunca foram remasterizados para CDs, que são muito valiosos. Guarde-os separados de sua coleção musical atual, onde estejam protegidos da umidade e do calor.

Escolha o espaço adequado
Para que seus CDs fiquem organizados você precisa escolher um espaço que acomode os itens que já tem e os que pretende adquirir ao longo do tempo. Leve em conta a velocidade de crescimento da sua coleção para dimensionar o espaço que determinar para acomodá-la. Caso contrário terá que reorganizá-los dentro de alguns meses.
• Prateleiras – deixam os CDs à mostra, o que serve de iniciador de conversa para convidados. Prefira as horizontais, pois as torres são difíceis de manter.
• Gavetas com divisórias – dentro de sua estante ou em caixas ou baús, são uma ótima alternativa à poeira e à bagunça.
• Fichários de CDs – Economizam espaço, portanto se mora em um local pequeno este sistema de armazenamento é o melhor para você. Guarde os encartes, mas jogue as caixinhas fora.
• Porta-CDs – são ideais para viagens.

Classifique sua coleção em categorias e subcategorias
Depois de contar seus CDs, separe-os em categorias de acordo com suas posses. Algumas sugestões são: MPB, Rock, Rock Alternativo, Sertanejas, Pop Rock, Reggae, Coletâneas, Infantis, etc. Depois disto você pode ainda refiná-las e dentro de cada categoria separar entre: Intérpretes masculinos e femininos; Grupos específicos; Nacionais e Internacionais; e músicas Clássicas podem ser divididas por compositores ou época. Depois de separadas as subcategorias, coloque tudo em ordem alfabética, seja por título, compositor ou artista.
Tudo se resume a você reduzir sua coleção a categorias que sejam familiares e confortáveis para você.

Escolha a localização e arrume
Se você tem aparelhos de som em mais de um lugar da casa, divida a sua coleção de forma que os Cds fiquem no local onde e mais provável que sejam tocados. Nas prateleiras, arrume-os verticalmente com o título voltado para fora, e conserve-os em seu estojo original. Você pode ainda criar um arquivo para seus discos, colocando-os em caixas estreitas ou cestos de metal. Selecione o conteúdo das caixas da mesma forma que faria nas prateleiras.

Mantenha em ordem
Coloque os CDs de volta onde os encontrou. Se começar a deixar os discos fora do lugar pode danificá-los e ficar frustrado por não encontrá-los quando quiser. Sempre que ouvir um CD deixe a caixa vazia um pouco para fora na prateleira e dá próxima vez que se sentir tentado a acumular uma pilha de CDs avulsos pare! Lembre-se que você não está apenas guardando-os – você as está posicionando para uso futuro.

Crie um banco de dados
Se a sua coleção de CDs é muito ampla, você pode ainda se utilizar de um programa de banco de dados. Há softwares disponíveis no mercado, que permitem que você crie um cadastro dos seus CDs e das músicas de cada um, e imprima etiquetas para as caixas que vai guardar na estante. Com programas desse tipo você pode pesquisar em seu PC qualquer música que quiser e saber exatamente em que caixa pode encontrar o que procura.

DICA
Evite porta-CDs do tipo torre, ele dificulta a reorganização quando você compra novos discos.

Como Guardar Produtos de Limpeza


Para organizar objetos usados na limpeza da casa, se você não possui armário ou suportes específicos para esse fim, (escada, espanador, vassouras, escovas e pás) instale em alguma parede um compensado de madeira furado, com ganchos para pendurar os objetos ou suportes específicos.

Você ainda pode utilizar organizadores suspensos que cabem dentro de armários e possuem várias utilidades e maneiras de pendurar.

Balde, sabão e amaciante ficam juntos no armário. Os demais produtos de limpeza ficam agrupados por tipo. É importante setorizar os produtos. Outra opção é guardar utensílios como balde, rodo e escovão em carrinhos de limpeza como o da foto, disponível na loja OZ!, que além de serem utilizados para organizar produtos pode ser levado para o ambiente da casa a ser limpo, graças a suas rodinhas

Decifrando a Etiqueta

O cuidado com suas roupas de cama, mesa e banho são importantes para que elas fiquem bonitas por muito mais tempo. Para isso, respeite as instruções que estão na etiqueta do produto.

Pode ser lavado na máquina.
O número indica a temperatura máxima da água durante a lavagem. Neste exemplo a temperatura máxima indicada é 60ºC.
Alvejantes (Cloro ou Água Sanitária)
Proibido o uso de alvejante.
Secagem
Secar verticalmente no varal. É recomendável que roupas coloridas sejam secadas à sombra
Passar a Ferro
Fique atenta sobre o número de pontos que está dentro do ferro. Ele indica a temperatura máxima para passar. Neste caso a temperatura é média (no máximo 160º).
Lavagem a Seco
Não lavar a seco.

Quando o símbolo está cruzado com um “X”, significa que o processo do símbolo não pode ser aplicado ao produto.
Artigos de algodão/poliéster devem ser secados e passados em temperaturas mais baixas.

Como lavar Tecidos Finos


• Não podem sujar-se em demasia, senão seus filamentos se rompem.
• Alguns artigos de seda podem ser lavados com água e sabão, outros só a seco.
• Para saber se a peça vai desbotar numa lavagem tradicional, faça o seguinte teste: umedeça uma pequena ponta do artigo em água fria e coloque essa ponta em um tecido branco.
• Passe com ferro elétrico morno e, se o tecido branco não apresentar resíduo de cor da seda, vá em frente e use apenas água morna, com sabão ou detergente neutro.
• Não use máquina de lavar ou secar para este tecido.
• Após a lavagem, enxágüe bem, envolva a peça numa toalha de banho para retirar o excesso de água e facilitar a secagem, que deve ser à sombra. Passe a ferro pelo lado do avesso, enquanto o pano estiver levemente úmido.
• Nunca friccione um tecido de seda para retirar manchas.
• Só para lembrar: não ferva, não deixe de molho e não use alvejante ou água de lavadeira.
•Shantung, tafetá, chiffon, brocado, georgette e organza, assim como tecidos de seda, devem ser obrigatoriamente lavados a seco.
• Ao costurar um tecido de seda use alfinetes e agulhas bastante finos - os normais podem deixar furos nos tecidos. Para costurar use linhas de seda.

Toalhas


As toalhas de banho são confeccionadas com tecido felpudo, o que garante absorção e um toque agradável à toalha. Mas é preciso ter alguns cuidados com as felpas, pois elas funcionam como alças que facilmente ficam presas em locais com pontas irregulares, contribuindo para puxar os fios.

• Toalhas ficarão mais limpas se colocar na água de enxágüe uma colher de bicarbonato.
• Ao manusear esses artigos evite usar relógios, pulseiras, anéis ou qualquer adereço que possa danificar o produto.
• Caso a felpa seja puxada, você pode cortá-la rente ao tecido, pois não irá danificar o produto.
• Quando colocar sua toalha dentro da máquina ou misturá-la com outras roupas, observe se não tem objetos duros ou saliências capazes de puxar os fios.
• Não exagere no amaciante, pois em excesso, ele reduz a capacidade de absorção da toalha.
• É comum as toalhas novas soltarem tinta. Por isso, na primeira lavagem, não as misture com peças de outras cores.
• Como a estrutura das felpas é compacta e volumosa é muito difícil retirar grandes manchas da toalha. Mas para as manchas pequenas experimente solventes à base de petróleo, como a benzina.
• Quando úmidas, mantenha as toalhas bem abertas para evitar a proliferação de fungos e bactérias, causadores de manchas difíceis de limpar. Não as amontoe no cesto de roupa suja.
• Produtos à base de cloro prejudicam a cor da toalha e não devem ser usados, nem mesmo em toalhas de cor branca, pois esta cor também desbota.
• A alta temperatura da água ou da secadora (acima de 60ºC) prejudica as felpas da toalha. A exposição prolongada ao sol tem o mesmo efeito.
• Não passar toalhas de banho com ferro a vapor para evitar que elas fiquem ásperas.

Como Secar?


Colocar para secar imediatamente após a lavagem. A permanência das peças úmidas pode causar manchas e, além disso, pode provocar vincos difíceis de eliminar em artigos de algodão/poliéster.
• Secar as peças abertas no varal à sombra. As peças secas em secadoras de tambor encolhem muito mais que em varal. O sol ataca o corante, provocando desbotamento das cores em meio úmido.
• Quando utilizar a secadora, os artigos de algodão/poliéster devem ser secos em temperatura morna, separados dos artigos 100% algodão.

Como Lavar Roupas


• O excesso de peças colocadas na máquina de lavar aumenta o atrito entre elas, ocasionando desbotamento e desgaste do tecido. Recomendamos não utilizar a capacidade total da máquina de lavar.
• Não colocar as peças dobradas na máquina de lavar. Os locais das dobras sofrem maior atrito, aumentando o desgaste do tecido e o desdobramento nestas áreas.
• Separar a roupa a ser lavada pela tonalidade e intensidade das cores das peças. Este cuidado evita manchas e mantém as cores mais brilhantes e bonitas.
• Não lavar os artigos de tecido algodão/poliéster com artigos de tecido 100% algodão. O atrito entre estes tecidos provoca a formação de bolinhas (pilling). Em caso de bolinhas, existem escovas tira-bolinhas, própria para a situação.
• Lavar cortinas separadamente de outros artigos, retire os puxadores antes de lavar.

Para lavar roupas delicadas, utilize redes protetoras. Coloque as roupas dentro da rede antes de colocá-las na máquina.

Ao lavar tênis, não o misture com as roupas. E para protegê-los, use capas para lavagem de tênis.


Na hora de lavar:

• Lavar em temperatura de no máximo 60ºC. Quanto menor a temperatura, maior a durabilidade do produto.
• Não usar excesso de sabão em pó e amaciante. O excesso destes produtos pode provocar manchas, desbotamento e perda do poder de absorção das toalhas.
• Não usar produtos que contenham cloro (por ex: água sanitária) pois estes produtos causam a destruição dos corantes - manchas brancas; enfraquecimento do tecido - apodrecimento da fibra de algodão; destruição dos branqueadores - causando amarelamento.
• Ao usar qualquer produto de limpeza, além do sabão e amaciante, testar a resistência das cores em uma pequena área, antes de aplicar o produto sobre o tecido (por ex: pré-lavagem).
• Lavar as peças de cores escuras ou com combinação de cores contrastantes com água em abundância, para garantir a eliminação do excesso de corantes que se desprendem normalmente nas primeiras lavagens.
• Não deixar os artigos de molho por tempo prolongado, para evitar a perda do brilho das cores.
• Para as peças com cores contrastantes, recomendamos acrescentar sal no último enxágüe e se extrair o máximo de água após a lavagem. Isto evita a migração da cor mais escura para a mais clara enquanto as peças estão no varal.
• Se os artigos lavados apresentarem manchas devido a migração de cores, lave-os com água morna em abundância, seguido de um enxágüe a frio, com sal.
• Ao lavar no tanque, evite usar escovas ou qualquer material que possa desgastar o tecido ou provocar o desbotamento das cores.

Rotina Escolar Para Seu Filho


ORGANIZANDO A ROTINA ESCOLAR
Uma criança não pode ir bem em seus estudos se sua rotina e suas coisas não estão organizadas. Esquecer material escolar, atrasar-se na hora de sair para escola por causa do uniforme que não está separado ou do lanche que não foi feito farão com que seu filho se sinta perdido naquele dia de aula. Para que isto não aconteça, algumas regras o ajudarão a se sentir seguro e organizado tanto no seu espaço físico, como mentalmente.

1.Estabeleça um horário para os deveres de casa, que devem ser feitos sempre no local determinado para isso.
2.Assegure-se de que o material escolar foi todo providenciado e identifique tudo com o nome da criança.
3.Organize junto com ela a escrivaninha ou o local que vai usar para fazer seus deveres escolares. Providencie caixas de diferentes tamanhos e cores, escaninhos e pastas para guardar cada categoria de objetos. Por exemplo, lápis e canetas numa caixa, borrachas, apontadores, tesoura em outra, diferentes tipos de textos em pastas de cores diferentes, trabalhos que ainda precisam ser terminados num escaninho, trabalhos que precisam ser arquivados em outro escaninho, etc
4.Ensine ao seu filho que, ao terminar os deveres, a mochila já deve ficar organizada para aquele dia de aula. Se ele estuda à tarde a mochila deve ser organizada de manhã, se ele estuda de manhã a mochila deve ser organizada na noite anterior. O importante é fazer isso com antecedência para garantir que nada seja esquecido. A mochila deve conter somente o que ele vai utilizar naquele dia. Mochilas muito pesadas prejudicam a postura da criança, trazendo problemas ortopédicos futuros. Uma boa dica é ensiná-lo a dividir o peso por todos os compartimentos da mochila.
5.Instrua-o a deixar todos os uniformes que vai usar, da escola, natação, balé, etc., separados com antecedência, e organize-se para nunca faltar uniformes limpos e em ordem.
6.Planeje o lanche das crianças ao fazer suas compras da semana ou do mês. Se deixar para última hora, o lanche pode não ser nutritivo.

Quarto de Criança Organizado


ORGANIZANDO O QUARTO
Organização é fundamental para os estudos. Casas com crianças parecem que nunca poderão estar organizadas, mas com rotina, um pouco de criatividade, técnicas especiais e disciplina isso é perfeitamente possível. É importante lembrar que devemos ser flexíveis quanto à capacidade que as crianças têm de manter a organização. Isso varia conforme suas idades e com a maneira com que suas coisas foram previamente organizadas. Não adianta exigir delas aquilo que ainda não têm capacidade para realizar.
Dicas para organizar o quarto de seus filhos:

1.Mantenha seu quarto e suas coisas sempre em ordem, o exemplo é a melhor forma de ensinar seu filho a ser organizado.
2.Organize o quarto de uma forma que facilite, e não dificulte, a criança na hora de guardar seus pertences.
3.No caso de mais de uma criança, cada uma deve ter os espaços para guardar suas coisas definidos. O mesmo armário, estante e escrivaninha podem ser divididos para mais de uma criança, desde que se identifique as gavetas, estantes, cabideiros e caixas com o nome da criança, por cores diferentes para cada criança ou com uma foto das próprias crianças se elas ainda não souberem ler.
4.Habitue-se a fazer de vez em quando, junto com a criança, um descarte de roupas e sapatos que não sirvam mais e de brinquedos e outros objetos que já estejam fora de uso. Uma boa estratégia é sempre que se adquirir uma roupa, sapato ou brinquedo novo, fazer o descarte (doação) de um velho. Desta forma sempre haverá espaço suficiente, o que tornará a organização mais fácil.
5.Lembranças guardadas a cada ano de desenvolvimento escolar da criança vão se acumulando e tomando muito espaço com o passar do tempo. Por isso escolha apenas alguns trabalhos e arquive-os em uma pasta ou envelope para cada ano.
6.Feito o descarte, separe as roupas, brinquedos e objetos por categorias. Por exemplo, roupas e sapatos para sair, roupas e sapatos para ficar em casa, camisetas, calças, shorts, cuecas, calcinhas, agasalhos de moletom, uniformes da escola, roupas para a prática de esportes e outras atividades (balé, judô, futebol, etc), legos, bonecos, barbies, bichos de pelúcia, carrinhos e assim por diante.
7.Depois de tudo separado, guarde cada tipo de roupa, sapato e brinquedo no seu próprio espaço (gaveta, prateleira, caixa, baú).
8.Use os espaços mais baixos para o que é usado com maior freqüência e os mais altos para objetos pouco usados e roupas de inverno, por exemplo, quando estiver no verão e vice-versa.
9.Identifique cada espaço com uma etiqueta. Se seu filho ainda não souber ler, cole uma figura recortada de revista ou uma foto. Desta forma as crianças guardarão suas coisas sempre no lugar certo.
10.Coloque um cesto no quarto e ensine seu filho a depositar suas roupas sujas nele, assim estas não ficarão jogadas pelo quarto.
11. Gaveteiros plásticos adicionais, cestos, baús, ganchos e organizadores para sapatos e objetos pendurados nas portas dos armários são acessórios que podem ser muito úteis quando o espaço que se tem para organizar tudo é restrito.
12.Habitue-se, junto com seu filho, a fazer uma organização geral pelo menos uma vez por semana. Isto levará pouco tempo se houver um espaço para cada categoria de coisas. Marque este dia no cartaz da rotina.
13.Agora é só chamar as crianças para ajudar, pois junto com elas a tarefa de organização se torna motivadora e divertida para todos, além de já estar ensinando para os pequenos como manter tudo organizado.

Organize seu banheiro


Se você possui uma bancada no banheiro, abuse dos organizadores para acessórios na bancada como sabonete, sabonete líquido, escova de dente e pasta e algodão. Com diversas cores e estampas diferentes, com certeza você vai encontrar um kit para bancada que combine com o estilo do seu banheiro.

Livros de Receitas na Cozinha


Que tal guardar os livros de receita na própria cozinha, onde serão utilizados? Reserve um cantinho para eles e abuse de prateleiras e porta-revistas. Eles vão estar sempre à mão, e dão um charme a mais à cozinha.

Baús para Quartos Infantis


Baús para quartos infantis são ótimos para guardar brinquedos e roupas de cama. Podem ser colocados aos pés da cama ou junto às paredes e não demandam muito espaço

Organização dos Brinquedos


Brinquedos, jogos, roupas e materiais escolares das crianças são objetos que demandam arrumação constante. Fica mais fácil se cada coisa tiver um lugar próprio para ser guardada e se esses locais forem acessíveis às crianças

Organização dos Controles


Organize os controles remoto em um único local. Isso evita que eles se percam e facilita na hora de guardar.

Arrume seus Cds e Dvds


Arrume os CDs e DVDs para que eles fiquem próximos de onde eles serão utilizados (aparelhos de som, e Home Theaters). Evite ter que reorganizar tudo quando a coleção for crescendo, por isso, deixe algum espaço previsto para as novas aquisições.

Organização de Revistas


Abuse da criatividade na hora de organizar as revistas. Elas podem ser guardadas em caixas organizadoras, cestos trançados em fibra natural ou em porta-revistas no piso ou nas paredes.

Stand-by??


Esqueça o stand-by: desligue ou tire da tomada os equipamentos eletrônicos quando não estiver usando para economizar com os gastos de energia elétrica.

Tenha lugares certos para os objetos que você usa regularmente


Não importa se é só você que usa, ou se é compartilhado: simplesmente não há por que não saber onde está o carregador do celular! Que tal deixá-lo sempre na tomada, com o cabo bem fixado e escondido atrás de um móvel, e o conector sempre visível e disponível? Na mesma linha, que tal ter um porta-chaves bonito, bem visível e acessível perto da porta, para tirar as chaves do bolso na hora em que chega em casa, e sempre saber onde elas estão?

E o guarda-chuva – você já parou para pensar o quanto é barato ter um gancho ou cabide para deixá-los pendurados sempre na lavanderia? Até algum tempo atrás, a cada vez que eu ia mandar uma carta, tinha que procurar pela casa os envelopes, os selos e o meu carimbo de remetente.

Qual a solução? Estes 3 itens são usados sempre juntos, então coloquei todos em uma caixa transparente e defini um lugar para ela na escrivaninha. Sempre que falta luz, vale a pena ter a tranquilidade de saber onde está a lanterna, ou as velas (com fósforo, senão não adianta).